©2018 by Eté.

Design Isabela Avellar

Bolsonaro sobre o coronavírus: "eu seria, quando muito, acometido de uma gripezinha". Informação é falsa

March 25, 2020

 Jair Bolsonaro em pronunciamento na noite de hoje (24). Foto: reprodução YouTube

 

Na noite de hoje (24), Jair Bolsonaro se pronunciou em cadeia de rádio e televisão sobre as medidas adotadas pelo governo diante da pandemia do novo coronavírus. Bolsonaro minimizou a gravidade da situação e, contrariando as indicações de autoridades de saúde e cientistas, orientou o fim das medidas de isolamento social e o retorno das atividades em escolas para crianças. Utilizando-se como exemplo, o presidente comparou a COVID-19 a uma “gripezinha”: “No meu caso particular, pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado pelo vírus não precisaria me preocupar. Nada sentiria, ou seria, quando muito, acometido de uma gripezinha”, disse. A informação é falsa.

 

 

A comunidade científica internacional e as autoridades de saúde são unânimes ao afirmar que não é possível comparar a infecção causada pelo novo coronavírus a uma simples gripe comum. Segundo estudo realizado pelo Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças (CCDC), a taxa de mortalidade geral da COVID-19 é de 2,3%. Para idosos entre 70 e 79 anos, a taxa de mortalidade é de 8% e, quando considerados os idosos de mais de 80 anos, a taxa sobe para 14.8%. Já para a gripe comum, a taxa de mortalidade é de 0,1%, segundo estudo realizado pelos Centros de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. 


Cabe lembrar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou, em 30 de janeiro de 2020, que o surto do novo coronavírus configura uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional – o mais alto nível de alerta da Organização. No dia 11 de março, a OMS declarou tratar-se de uma pandemia. Os cientistas destacam que um dos agravantes neste novo cenário é o fato de a população não ter imunidade ao novo vírus - diferentemente do que ocorre com a gripe comum - o que torna a contaminação muito mais rápida e aumenta o número de infectados. Desta forma, os percentuais de 1% ou 2% de letalidade podem significar parcelas muito significativas caso a maioria da população seja infectada.
 

Please reload

Posts Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Tags

Please reload