©2018 by Eté.

Design Isabela Avellar

Página Mulheres Unidas contra Bolsonaro é acusada de ser comprada. Checamos! É falso!

September 19, 2018

 

 

Em menos de uma semana no ar, um grupo criado por mulheres chamou a atenção nas redes sociais. O grupo "Mulheres Unidas contra Bolsonaro" juntou mais de dois milhões de mulheres para se manifestarem contra o candidato à Presidência Jair Bolsonaro.  

 

O grupo foi hackeado na madrugada de sábado (15/9) e tirado do ar. No dia seguinte, foi restabelecido e chegou a 2,5 milhões de integrantes até o fechamento desta nota. No entanto, eleitores do presidenciável e seus filhos que também são candidatos a deputado e senador se manifestaram acusando o grupo de não ser espontâneo. Segundo a acusação, a página, que teria inicialmente outro nome, foi vendida para esquerda e por isso começou a crescer, a partir de um patamar já considerável.

 

 

 

 

A Eté checou:

 

 

 

Entramos em contato com a assessoria do Facebook, que confirmou as seguintes informações já disponibilizadas pelas responsáveis pela criação do grupo: ele foi criado no dia 30 de agosto com o nome "Mulheres Unidas contra o Bolsonaro".

 

Em nota, o Facebook explica que o grupo foi temporariamente removido pelos próprios administradores da rede social "após detectarmos atividade suspeita". No dia seguinte, após o esclarecimento e constatação de ataque promovido por hackers, o grupo foi restaurado e devolvido às administradoras. 

 

 

Nota do grupo:

 

O grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro (que em 1 semana juntou mais de 2 milhões de mulheres) acaba de ser hackeado. Um sujeito entrou, retirou as moderadoras do comando e mudou o nome do grupo para Mulheres com Bolsonaro. Isso não é uma brincadeira, isso é criminoso. Revela como tratam nossos corpos e invadem nossos espaços, extirpam a nossa voz. #EleNunca #EleNão

 

Já somos 2 200 000 mulheres contra o tal candidato! Mulheres do Brasil inteiro tomam posição política contra o preconceito e discriminação, como pauta política, representada por um deputado de extrema direita, com pautas Nazifascista contra a diversidade de pensamentos na sociedade brasileira. Mulheres negras, brancas, indígenas, socialistas, capitalistas, de centro, evangélicas, católicas, umbandistas, budistas, islâmicas, ateias, etc unidas contra o retrocesso!

Please reload

Posts Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Tags

Please reload