Haddad no JN: dados usados por William Bonner em pergunta sobre direito à moradia são falsos

September 19, 2018

 

Na noite da última sexta (14), o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, foi entrevistado pelo Jornal Nacional, da Rede Globo. Tratando do balanço da gestão do candidato como prefeito da cidade de São Paulo, o jornalista William Bonner se referiu a um conjunto de metas – em saúde, moradia e segurança pública – que não teriam sido cumpridas pela gestão. Tratando do direito à moradia, afirmou: “o senhor prometeu construir 55 mil moradias e entregou 15 mil”. Fernando Haddad comentou que “os seus números na área da moradia não estão bem corretos”, ao que Bonner respondeu “eles estão corretos, checadíssimos. Não vamos discutir números agora porque estão corretos”. Fernando Haddad, então, afirmou: “não vou entrar nessa polêmica agora, porque está no Diário Oficial”. Diante do questionamento aos números citados, a Eté checou a informação apresentada por Willian Bonner.

 

 

 

O item 35 do Programa de Metas 2013-2016, correspondente à gestão de Fernando Haddad como prefeito de São Paulo, diz: “Obter terrenos, projetar, licitar, licenciar, garantir a fonte de financiamento e produzir 55 mil unidades habitacionais”. Segundo João Whitaker, professor Livre-Docente da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (Universidade de São Paulo) e secretário de Habitação de São Paulo no último ano da gestão Haddad, a meta detalha todas essas etapas porque o número apresentado corresponde a esses diferentes processos de construção de unidades habitacionais pela administração pública. O Diário Oficial da Cidade de São Paulo publicado em 31/12/2016, do qual consta o balanço do programa de metas daquele período, registra: “Foram viabilizadas 55.627 unidades habitacionais: 14.951 unidades habitacionais foram entregues, 21.608 unidades habitacionais estão em obras, 19.068 unidades habitacionais foram licenciadas e estão prontas para iniciar obras”.
 

Procurada pela Eté, a assessoria de comunicação da Secretaria de Habitação da Cidade de São Paulo confirmou, ontem (18/9), que os dados públicos disponíveis sobre a construção de unidades habitacionais no período são os publicados no Diário Oficial em 31/12/2016. Além disso, reafirmou que o termo “viabilização” de unidades habitacionais engloba as unidades entregues, as em obras, as licenciadas e prontas para o início das obras. A assessoria da Secretaria também informou que o número de 71.375 unidades habitacionais que aparece na mesma publicação do Diário Oficial corresponde a outro processo, referindo-se àquelas que aguardavam financiamento para o início das obras.
 

À Eté, João Whitaker declarou que os números publicados no Diário Oficial, 55.627 unidades habitacionais, correspondem ao total viabilizado pela gestão em atenção à meta 35 do Programa. Disse, ainda, que “também deixamos mais de 85 mil unidades em processo de análise para licenciamento, mas não as computamos na meta por achar que era uma etapa ainda muito inicial”. Essas mais de 85 mil unidades, portanto, não entram na conta das 55.627 apresentadas no Diário Oficial.

 

 

Please reload

Posts Recentes

Please reload

Arquivo

Please reload

Tags

©2018 by Eté.

Design Isabela Avellar